I Ching – O Livro das Mutações

O I Ching é a base da sabedoria chinesa, um conjunto de estudos que analisa o mundo e o homem, passando por astronomia, matemática, fenômenos, etc. O Livro das Mutações é a obra sagrada e milenar sobre esse ensinamento, que tem como um dos objetivos o autoconhecimento. É mais famoso no mundo ocidental por ser um oráculo (ensina dois rituais, um com moedas e outro com varetas para que o leitor o consulte com perguntas), o que de fato é, mas não apenas. Para entender o I Ching devemos primeiro absorver o significado desses termos.

Na China antiga, o nome de uma coisa não era considerado apenas um rótulo, mas “uma expressão do ser”, como explica o tradutor, no prefácio da edição brasileira citada. A designação “I” é um símbolo (ou “ideograma”) de máxima importância na sabedoria chinesa. Significa mutação, que é o centro do pensamento chinês: tudo é mutável, menos a própria mutação, que é constante, e isso demonstra a essência da vida. “Ching” quer dizer “clássico”, ou seja, a tradução em português mais literal da obra seria “O Clássico das Mutações”.

 

Clube Marcial assinar membresia

O conteúdo que você está tentando assistir está disponível apenas para membros.

TORNAR MEMBRO AGORA

 
(Visited 136 times, 1 visits today)

Você pode estar interessado em